Nas últimas semanas, Moçambique, em particular a cidade de Maputo vem registando uma aceleração de casos de infecção, internamentos e óbitos devido à Covid-19.

Esta situação levou a que o Ministro da Saúde, Armindo Tiago, se reuni-se na manhã de Sexta-feira, 08 de Janeiro de 2021, e de emergência, com a Secretária de Estado, representantes do Município, autoridades da Saúde ao nível da cidade de Maputo, entre outros actores.

A ideia era delinear uma estratégia com vista a reverter a situação vigente na capital do país.

No periodo da tarde, no seguimento do encontro realizado durante a manhã, Armindo Tiago, fazendo-se acompanhar pelos intervenientes da reunião que teve lugar no edifício sede do MISAU, efectuaram uma visita ao Centro de Internamento de pacientes com Covid-19 instalado no Hospital Geral da Polana Caniço.

No local, a comitiva aferiu a capacidade real actual daquela unidade sanitária tendo em conta a sobrecarga a que a mesma está a ser sujeita devido ao crescente número de internamentos de pacientes com Covid-19.

O dirigente interagiu com os profissionais em serviço e deixou algumas recomendações, tendo também, manifestado satisfação em relação ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelas equipas médicas.

No quadro da realização do XLV Conselho Coordenador de Saúde que decorre desde hoje, 03 a 04 de Dezembro, em Maputo, Sua Excelência Armindo Tiago, Ministro da Saúde, considerou, na intervenção de abertura, continuar aposta do sector da saúde, no quadro do cumprimento do Plano Quinquenal do Governo 2020-2024, a expansão dos serviços de saúde pelo país, e o apetrechamento (em equipamento e recursos humanos) as Unidades Sanitárias em funcionamento.

“Para este quinquénio, as nossas três principais prioridades estruturantes estão alicerçadas na: Expansão da Rede Sanitária, principalmente a construção e entrada em funcionamento de hospitais distritais. A segunda prioridade é a implementação do Plano de Logística Farmacêutica, que prevê a continuidade da construção de armazéns de medicamentos em todo o país, e o estabelecimento de uma cadeia eficiente de logística e abastecimento de medicamentos. Em terceiro está a Consolidação do Subsistema Comunitário de Saúde, principalmente através de uma abordagem multissectorial que inclua maior papel da comunidade na sua organização e gestão”. Considerou Armindo Tiago

No que toca a primeira e segunda prioridade, da expansão da rede sanitária e construção de novos armazéns, Tiago asseverou que o sector está a postos a tudo fazer com vista ao alargamento da rede ao nível das 11 províncias do país.

“As obras em curso e outras por iniciar visam, neste ciclo de governação, a construção e apetrechamento de 49 hospitais que vão beneficiar uma população total estimada em 7.620 .977 pessoas”. E ainda “a construção de um total de 30 Armazéns em todo o País neste ciclo de governação, estando actualmente em construção 3 armazéns intermediários nas províncias de Manica (1) e Zambézia (2). Entretanto, há a referir que para além da construção destes 3 armazéns, concluímos com sucesso a ampliação do Armazém Central de Maputo”. Referiu Tiago

Este ano as celebrações decorrem sob o lema: Solidariedade global, Responsabilidade partilhada.

O evento que assinala as cerimónias centrais terá lugar no Hotel Glória, na Cidade de Maputo e será dirigido por Sua Excelência Filipe  Jacinto Nyusi, Presidente da República, será transmitido em directo na página do Facebook do MISAU, a partir das 09h00, e contará com a participação de Sua Excelência  Armindo Daniel Tiago, Ministro da Saúde, actores da resposta nacional ao HIV/SIDA, designadamente Governo, Sociedade, Civil, Parceiros de Cooperação entre outros integrantes.