Sua Excelência Ministra da Saúde, Dra. Nazira Abdula, procedeu esta segunda-feira, 28 de Novembro, em Maputo, a abertura do I Seminário Intersectorial: Fortalecimento e Capacitação Técnica da rede de atenção à Crianças, Adolescentes e Mulheres Vítimas de Violência baseada no Gênero e Promoção de saúde.

A abertura da formação que tem como objectivo sensibilizar e fortalecer a capacidade dos gestores e profissionais da saúde que actuam directamente com as mulheres em situação de violência, com vista a melhorar a resposta do Governo na aplicação do Plano Nacional de Prevenção e Combate à Violência contra a Mulher, e diminuir o quadro de violência baseada no gênero, foi testemunhada pelo Embaixador do Brasil em Moçambique, Rodrigo Baena Soares, Secretário Permanente do MISAU, Zacarias Zindoga, Parceiros de Cooperação, Especialistas de Saúde, Profissionais do Ministerio do Género, Criança e Acção Social, e Procuradoria-Geral da República.

Assinalou-se a 17 de Novembro, o Dia Mundial da Prematuridade, numa altura em que o país regista cerca de 22 mil partos prematuros por ano. Para inverter o cenário, o sector da saúde vai expandir a capacidade de cobertura dos partos institucionais e administrar intervenções médicas capazes de acelerar a maturação pulmonar, reduzindo desta forma os partos prematuros.

Não obstante a realidade actual, uma boa parte dos episódios relativos a prematuridade pode ser prevenida. A prevenção poderá ser efectiva se as mulheres grávidas forem as unidades sanitárias a tempo, para beneficiarem de um conjunto de intervenções que as unidades sanitárias oferecem. A título de exemplo, uma simples deslocação a uma unidade sanitária para receber uma rede mosquiteira que vai prevenir a infecção por malária, constitui uma intervenção muito importante que pode reduzir o risco de parto prematuro.

Equipas médicas reforçadas, vindas de Maputo e províncias vizinhas, chefiadas pelo Director Nacional de Assistência Médica, Dr. Ussene Isse, estão desde sexta-feira, 18 de Novembro, em Tete, no apoio e assistência às vítimas na sequência da explosão ocorrida no dia 17, de um camião de transporte de combustível, na localidade de Caphiridzange, distrito de Moatize, província de Tete.

Por seu turno, o Governo de Moçambique criou uma equipa de trabalho chefiada pela Ministra da Administração Estatal e Função Pública, Carmelita Namashulua, e integra o Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquista, o Vice-Ministro da Saúde, Mouzinho Saíde e o Director do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, Osvaldo Machatine.

Sob o lema "Dignidade na Saúde Mental: Primeiros Socorros de Saúde Mental e Psicológica para todos", celebrou-se no dia 10 de Outubro, o Dia Mundial da Saúde Mental.

No país, as cerimónias centrais tiveram lugar no Hospital Psiquiátrico de Infulene, em Maputo, dirigidas por Sua Excelência Ministra da Saúde, Dra. Nazira Abdula.

Na ocasião, foi homenageada a Dra. Custódia Mandlhate, que é a primeira Psiquiatra moçambicana no período pós-independência, e que contribuiu para o avanço desta área no país.