No âmbito do combate à COVID-19 no país, o Banco ABSA, anunciou nesta terça-feira (27), em Maputo, a doação de 36 toneladas de sabão, produto usado para a lavagem das mãos, uma das principais medidas de prevenção contra esta pandemia.

Falando no acto da recepção da doação, o Secretario Permanente do Ministério da Saúde (MISAU), Dr. Zacarias Zingonga, manifestou o sentimento de gratidão pelo inestimável apoio que o Banco prestou.  
Queremos agradecer ao ABSA por este apoio e garantir que este produto irá chegar às Unidades Sanitárias e será usado para o fim que se propõe, a higienização das mãos ao nível dos utentes das instalações da saúde, para melhor prevenção do Coronavírus ”.

O Secretario Permanente lembrou ainda que a higienização das mãos é uma das principais medidas para a prevenção de contaminação pelo Coronavírus.
É importante referir que não podemos descurar as demais medidas, nomeadamente, o distanciamento social, o uso de máscaras, entre outras medidas estabelecidas no âmbito do Estado de Emergência declarado por Sua Excelência Presidente da República por razões de pandemia do COVID-19 ”, concluiu. 

Tânia Oliveira, Directora do Serviço ao Cliente no ABSA e Membro da Comissão Executiva do Banco, referiu ser um dever humanitário da instituição apoiar o MISAU no combate ao novo Coronavirus.
" Temos conhecimento das dificuldades que as comunidades enfrentam. Por essa razão, estamos comprometidos em envidar esforços para ajudar a travar a propagação do vírus nas comunidades e mitigar os seus efeitos. Com este acto prestamos a nossa solidariedade a cerca de 150 mil Moçambicanos".

Oliveira reiterou que o Banco vai continuar a apoiar o MISAU, para o mais cedo possível, o país possa ultrapassar esta situação.

A cerimónia de recepção das 36 toneladas de sabão foi testemunhada por quadros do MISAU e do Banco.

O Hospital Provincial da Matola conta desde hoje com dois túneis de desinfecção. A cerimónia de inauguração do equipamento foi dirigida pela Secretária de Estado na província de Maputo, Vitória Diogo.

O equipamento vai permitir a desinfecção de todos utentes daquela unidade sanitária e reforça as acções de prevenção da propagação da pandemia da covid-19.


Vitória Diogo referiu que as autoridades provinciais estão a garantir o rastreio e seguimento dos casos suspeitos de coronavírus, havendo mais de 300 pessoas em cumprimento da quarentena domiciliária obrigatória.

 

O Ministério da Saúde (MISAU), recebeu ontem, Quinta-feira, 23 de Abril, um donativo constituído por mil viseiras, numa iniciativa do empresário Moçambicano, Salimo Abdula.

Também conhecidas como máscaras do tipo face shield, as viseiras tornaram-se um equipamento de grande importância para profissionais de saúde que actuam no combate à COVID-19 no mundo.

O equipamento de protecção é destinado aos profissionais de Saúde, que no seu dia-a-dia estão expostos à contaminação com a COVID-19, no país.

Na mesma ocasião, Salimo Abdula doou outras mil máscaras ao Comando Geral da Polícia da República de Moçambique, com o mesmo objectivo.