Imprimir

Desde que Moçambique iniciou com a vigilância de casos suspeitos de contaminação com o Coronavírus, até às últimas 24 horas, o país regista um cumulativo de 10.969 pessoas em quarentena, sendo que à data de hoje, estão em seguimento, 1.852 pessoas.

No global, até esta Quinta-feira, 16 de Abril de 2020, foram testados em Moçambique, 855 casos suspeitos, dos quais 62 nas últimas 24 horas. Dos novos casos testados 60 revelaram-se negativos e 2 foram positivos para o Coronavírus, o que deixa o país com 31 casos positivos, 23 dos quais de transmissão local e 8 importados, contando-se 2 recuperados.

Falando na habitual conferência de imprensa de actualização sobre o Coronavírus, no país e no mundo, Rosa Marlene, Directora Nacional de Saúde Pública, referiu que os novos casos positivos estão relacionados com a investigação em curso em Cabo Delgado e que um dos novos casos positivos é um indivíduo do sexo masculino, de nacionalidade sul-africana, com mais de 30 anos de idade.

O outro caso positivo, prosseguiu Rosa Marlene, é um indivíduo do sexo feminino, de nacionalidade italiana, com mais de 60 anos de idade, e que ambos trabalham em Afungi, encontrando-se neste momento em Maputo. “ Os dois casos não apresentam sintomatologia, contudo, encontram-se em isolamento domiciliar ”, esclareceu.

A Directora Nacional de Saúde Pública voltou a repisar

o que uma das formas de prevenção da COVID-19 é o distanciamento social. “ Neste sentido, gostaríamos de apelar que nas filas do transporte público e lojas as pessoas mantenham uma distância mínima de 1,50 entre elas ”, pois, “ esta distância entre as pessoas evita que as gotículas de saliva de alguém que esteja infectado atinjam as outras pessoas e assim evitamos a propagação da doença ”.

A especialista em saúde pública disse ainda ser importante que as pessoas que estejam nas filas, nos mercados e em outros locais públicos usem a máscara. “ A máscara constitui uma barreira evitando que as gotículas de saliva de pessoa infectada com a COVID-19 atinjam as pessoas ou superfícies ao redor, assim como serve de protecção para a própria pessoa caso ela não esteja infectada ”, concluiu.

Informação detalhada no comunicado em anexo.

Mais informação consulte a secção sobre COVID-19