O Ministério da Saúde (MISAU), apresentou nesta Sexta-feira, 24 de Janeiro, em conferência de imprensa, em Maputo, as acções em curso face aos Coronavírus.
 
A Directora Nacional de Saúde Pública, Dra. Rosa Marlene, que se fazia acompanhar pelo Director-Geral adjunto do Instituto Nacional de Saúde (INS), Dr. Eduardo Samo Gudo e pela Dra. Lorna Gujral, Chefe do Departamento de Epidemiologia no Ministério da Saúde, deu a conhecer que "o MISAU está em contacto permanente com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a acompanhar o evoluir da situação a nível global, em particular na China, e irá emitir, com regularidade, comunicados para manter a sociedade informada, utilizando os meios de comunicação formais". 
 
 
Para já, de acordo com a Dra. Rosa Marlene, "o risco para Moçambique é reduzido, tendo em conta que não há vôos directo para a China". 
 
Num outro desenvolvendo, a Dra. Rosa Marlene referiu que neste momento estão em curso as seguintes acções: 
 
- Intensificação da vigilância nos Pontos de Entrada Internacionais, incluindo a avaliação da temperatura dos passageiros provenientes da China;
 
- Informação e Educação para a Saúde, aliada à sensibilização dos passageiros provenientes da região afectada, para a procura imediata de cuidados de saúde em caso de sintomatologia; e
 
- Elaboração de um Plano de Preparação e Resposta, em coordenação com os parceiros. 
 
O Ministério da Saúde reitera para a necessidade de "observância de medidas de higiene individual, etiqueta da tosse, e apela aos viajantes provenientes das áreas afectadas para se dirigirem à unidade sanitária em caso de sintomatologia".
 
Os Coronavírus (CoV) pertencem a uma família de vírus que causam doenças que variam entre as gripes comuns e as doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV).
 
No dia 31 de Dezembro de 2019, a China reportou à OMS a existência de casos de pneumonia de etiologia desconhecida, detectados na Cidade de Wuhan, Província de Hubei, e a 7 de Janeiro de 2020 foi identificado um novo coronavírus (2019-nCoV) como causador da doença.
 
Até ao dia 23 de Janeiro, foram confirmados um total de 581 casos (571 na China e os restantes na Tailândia, Japão, Coreia, e Estados Unidos) e 17 óbitos.